Siga o Jornal de Brasília

Professor M.

Inovação crescente no Setor Público

Aconteceu nos dias 21 e 22/02 na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) em Brasília, o evento Desafio +BRASIL, que teve como público-alvo acadêmicos, estudantes, empresários, empreendedores, gestores do setor público, hackers, interessados em tecnologia e cidadãos comuns.

Durante o evento ocorreram debates, oficinas, palestras e o hackathon com a finalidade de fomentar ideias, aplicações e práticas eficazes e eficientes de aplicação dos recursos de políticas públicas.

Pelos dois dias, passaram pelo evento, mais de 300 pessoas, de diversas áreas do setor privado e do setor público, tanto na plateia quanto nos debates, oficinas, palestras e o hackathon.

Conversei com uma das co-idealizadoras do evento, Deborah Arôxa, Diretora do Departamento de Transferências Voluntárias do Ministério da Economia. Aluna do mestrado profissional em Administração do Desenvolvimento de Negócios na Universidade Presbiteriana Makenzie e professora da disciplina de Governança em cursos de pós-graduação em Gestão de Processos de Negócio.

Deborah Arôxa

Deborah, qual o objetivo do evento Desafio +BRASIL?

“O objetivo foi reunir pessoas de diferentes áreas de formação, conhecimento e de interesse para compartilharmos conhecimentos e lições aprendidas, e juntos repensarmos o processo que envolve as transferências de recursos da União, em seus aspectos normativos, tecnológicos e de relações de parceria.

A finalidade foi buscar contribuições e unir esforços para a melhoria na implementação das políticas públicas e a garantia de maior efetividade nos resultados e entregas para cidadãos e sociedade”.

Quais os principais atores na realização do evento?

“Formamos uma parceria bastante positiva entre a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, do Ministério da Economia, o Ministério da Justiça (MJ), a Controladoria Geral da União (CGU), a Escola Nacional de Administração Pública/ENAP e a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

A união desses atores para a realização do evento foi bastante positiva, assertiva e promissora, que promete novas iniciativas e ações conjuntas no futuro”.

Entre os temas abordados no evento, quais você destacaria?

“Durante os debates, oficinas, palestras e o hackathon, destaco temas como a simplificação e desburocratização, transparência, efetividade na implementação de políticas públicas, plataforma nacional única de transferências de recursos, controle e gestão, sistemas, aplicativos e painéis gerenciais de implementação de políticas públicas.

Tivemos um tema de bastante destaque, a ‘eficácia e eficiência na aplicação dos recursos públicos’, recorrente nas mesas e rodas de conversas”.

O que motivou a realização do evento?

“O Ministério da Economia, ao mapear obstáculos e entraves às transferências de recursos públicos, percebeu que não há mais espaço para ações isoladas. Acreditamos ser fundamental o trabalho conjunto entre os diversos atores envolvidos em todas as etapas que circundam as transferências de recursos públicos.

Acreditamos que a união de esforços entre Governo, Empresas, Organizações e Sociedade seja o melhor caminho para a efetividade das ações das políticas públicas”.

Onde encontrar informações e como participar desse movimento do Setor Público?

“Foi criado em 2015, a Rede Siconv, que tem por objetivo o desenvolvimento de ações voltadas à melhoria dos processos de gestão das transferências de recursos públicos federais, operacionalizadas por meio do Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse – SICONV.

Queremos fomentar um círculo virtuoso, com transparência e democratização de informações na execução das políticas públicas com consequentemente melhora na qualidade das prestações de contas dos gestores públicos”.

1º hackathon do Desafio +BRASIL

hackathon do Desafio +BRASIL

Estive no evento e participei da atividade mais agitada e enriquecedora, o 1º hackathon do Desafio +BRASIL, com a atuação de mentores, anjos, maratonistas, jurados e uma plateia bastante animada.

Entre os maratonistas, que estiveram ativos por 34 horas de hackaton de design de processos e TI, estavam cidadãos, profissionais e estudantes de TI, de Design, de Administração e de Direito, dos setores público e privado, que se dedicam a estudar melhores práticas de implementação de políticas públicas e compartilhar seus conhecimentos e criar potenciais soluções para problemas da Administração Pública.

Foi o ápice da inovação no evento, tanto para participantes do hackaton quanto para jurados e plateia, com a apresentação de pitchs com ideias inovadoras e empreendedoras, com aplicabilidade prática.

A vivência no hackaton, e o próprio evento, foi a prova definitiva de que nem só do setor privado vive a inovação, mas também é plantada, regada, adubada e floresce no setor público!

Compulsivo em Administração (Bacharel). Obcecado em Gestão de Negócios (Especialização). Fanático em Gestão Estratégica (Mestrado). Consultor pertinente, Professor apaixonado, Inovador resiliente e Empreendedor maker.

Explorador de skills em Gestão de Projetos, Pessoas e Educacional, Marketing, Visão Sistêmica, Holística e Conectiva, Inteligência Competitiva, Design de Negócios, Criatividade, Inovação e Empreendedorismo.

Navegador atual nos mares do Banco do Brasil, UDF/UnicSul e mentoria a Startups. Já cruzou os oceanos do IMESB-SP, Nossa Caixa Nosso Banco (NCNB) e Cia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Linkedin – Prof. Manfrim

Currículo Lattes – Prof. Manfrim

Contato para palestras, conferências, mentorias, pitchs e eventos: professor.manfrim@gmail.com.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas