Cidades.

Publicação: Quarta-feira, 26/03/2014 às 11:12:00     Atualização: 26/03/2014 às 20:36:48
A+A-

Caminhão perde o freio, bate em ônibus e mata quatro

Acidente aconteceu em São Sebastião. Veículo também atingiu postes e uma van

Da Redação
redacao@jornaldebrasilia.com.br


Um caminhão carregado de cerveja perdeu o freio na manhã desta quarta-feira (20), em São Sebastião. O veículo atingiu seis postes, bateu em um ônibus, atropelou duas pessoas e, em seguida, capotou.

O acidente resultou em quatro mortes. Entre as vítimas estão dois pedestres: Nelson de Souza Moura, 40 anos, e Ronan Silva, 36 anos. Morreram também José Acioli Sobrinho, 57 anos, e Nivaldo Crethon dos Santos, 55 anos. Os dois eram passageiros do caminhão.

O motorista do ônibus, Carlos Augusto dos Santos, 34 anos, está em estado grave no Hospital de Base do Distrito Federal. Ele teve ferimentos no cotovelo e na mão esquerda. 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, três vítimas ficaram presas nas ferragens. O acidente aconteceu na Avenida Central da cidade, logo na entrada de São Sebastião. Ainda segundo a corporação, outras vítimas foram encaminhadas para o Hospital Regional do Paranoá, em estado de choque. 

O acidente aconteceu por volta das 10h40 próximo a um dos postos de gasolina da região. Oito viaturas e o helicóptero do Corpo de Bombeiros ajudaram no resgate das vítimas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foi acionado. 

Inquérito

A 30ª Delegacia de Polícia abriu um inquérito para investigar as causas do acidente. De acordo com o delegado adjunto André Luis da Costa e Leite, um laudo pericial foi solicitado. Serão analisados as condições do veículo, os prazos de manutenção, entre outros aspectos. A hipótese inicial é de que o acidente tenha sido causado por uma falha mecânica. O laudo deve ser concluído em 30 dias. A carteira de habilitação do motorista ainda não foi apresentada. 

A polícia colheu depoimentos de vítimas e testemunhas e deve concluir o inquérito em 80 dias. O motorista poderá responder por homicídio culposo. 

*Com informações de Renan Bortoletto

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

O que você achou desta matéria?
Seus votos ajudam a aperfeiçoar este site.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Serviços.

Assinatura

Tenha seu jornal sempre na mão

Confira nossa Edição Digital

Classificados

Encontre o que você procura

Empregos

Temos um trabalho para você

Hoje temos vagas disponíveis