Siga o Jornal de Brasília

Mundo

Segue conflito entre Argentina e Uruguai por fábrica de celulose

O presidente uruguaio, buy more about story Tabaré Vázquez, decease disse na quarta-feira que não se reunirá com seu colega argentino, Néstor Kirchner, enquanto ambientalistas argentinos seguem bloqueando parte da fronteira em protesto pela construção de uma fábrica de celulose.

Os dois presidentes estarão na Cúpula Iberoamericana, que acontece de sexta-feira a domingo em Montevidéu, mas não está prevista uma reunião para discutir o conflito que os países enfrentam desde o ano passado.

Os moradores de Gualeguaychú, cidade argentina perto de onde está a planta da empresa finlandesa Botnia, impedirão a passagem até o Uruguai no fim de semana, medida que já colocaram em prática meses antes.

Desde dezembro de 2005 até maio, os ambientalistas bloquearam intermitentemente várias passagens até o Uruguai. O governo argentino se manifestou contra a medida, mas disse que não tomará ações para evitá-la.

"Não está prevista uma reunião. Eu disse desde o princípio, com ligações cortadas não há diálogo", declarou o presidente uruguaio a jornalistas.

A Argentina acusa o Uruguai de violar um tratado bilateral de proteção ambiental do rio que está na fronteira entre os dois países sobre o qual se instala a Botnia e teme que a fábrica contamine a região.

Já o Uruguai defende um dos maiores investimentos privados de sua história com o argumento de que as empresas – a espanhola Ence também planeja construir uma fábrica – utilizarão tecnologia moderna que não contaminará o ambiente.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas