Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Luziânia tenta homenagear mulheres na partida contra o Gama e gera polêmica

Gabriel Lima
redacao@grupojbr.com

O que era para ser uma ótima oportunidade para homenagear as mulheres, na véspera do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, gerou polêmica nas redes sociais e, de quebra, passou uma imagem machista. Isso porque no jogo de logo mais, entre Luziânia x Gama, às 20h, no Serra do Lago, pela 10ª rodada do torneio local, a diretoria do time goiano lançou uma promoção em que as torcedoras que forem ao estádio, acompanhadas pelos maridos ou pelos namorados, não pagarão ingresso.

O post publicado no Facebook oficial do Luziânia, no último dia 5 de março, é claro: “Mulheres acompanhadas com (marido ou namorado) terão entrada liberada!”. Por essa lógica, as torcedoras que forem ao Serra do Lago sozinhas não terão direito à “homenagem”. Para piorar, em tempos de inclusão, o que será decidido pela diretoria do clube goiano caso uma mulher vá assistir ao jogo acompanhada pela namorada? E se ela for ao estádio com uma amiga? As duas pagarão ingresso?

Ao ser questionado pela reportagem do Jornal de Brasília sobre a polêmica homenagem, o presidente do Luziânia, Fábio Silva, se mostrou incomodado e disse que não iria se pronunciar. “Não quero falar sobre isso. Vocês só vão criar mais polêmica com essa matéria. Vale o que está escrito no post”, limitou-se a dizer o dirigente, reforçando de que não queria ter o nome citado na matéria.

Adversário do Luziânia na partida de logo mais, o Gama adotou uma postura política e não polemizou. Mesmo assim, o presidente do alviverde, Weber Magalhães, admitiu que, se a promoção tivesse partido do Periquito, seria diferente. “Se fizéssemos uma promoção dessa no Gama, para comemorar o Dia Internacional da Mulher, todas as mulheres entrariam de graça, independentemente de estarem acompanhadas ou não”, alfinetou Weber Magalhães. “É uma promoção deles (Luziânia). O mando de campo e o estádio são deles. Nós vamos lá apenas jogar. Entendo que poderia ser diferente, mas são eles que decidem”, finalizou o cartola gamense.

Repercussão

A torcida do Luziânia também se manifestou. Nas redes sociais, o post recebeu alguns comentários que criticavam a promoção e a homenagem. A torcedora Milena Castro comentou: “A mulher que não estiver acompanhada terá que pagar? As homenageadas então seriam somente as acompanhadas? Lamentável essa ideia! Mas, enfim, boa sorte ao time da Associação Atlética Luziânia”.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas