Galo faz sua parte, vence de virada e espera Flamengo por vaga na Libertadores

Bruno Cantini/Atlético-MG

Foi na base da raça. O Galo só ficou a frente do placar nos acréscimos, no entanto, os resultados não ajudaram. Em confronto bastante movimentado, o Atlético venceu o Grêmio por 4 a 3, na tarde deste domingo, no Independência, em duelo válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

As vitórias de Flamengo e Chapecoense deixaram o Galo fora da zona de classificação para a Copa Libertadores. Para conseguir alcançar a principal competição, o Atlético precisa que o Rubro-Negro conquiste a Sul-Americana, ganhando a vaga por esta competição, abrindo uma nova para os times que disputaram o Brasileirão.

O Atlético termina o Campeonato Brasileiro na 9ª colocação, com 54 pontos, e já inicia o planejamento para a próxima temporada. O Grêmio está focado no Mundial de clubes e a 4ª posição na tabela pouco importanta no momento.

Primeiro tempo

O Grêmio tinha o grupo reserva em campo. Com a taça na Copa Libertadores, o grupo de Renato Gaúcho volta aos treinamentos nesta segunda-feira.

Os garotos inicialmente não sentiram a pressão de ter pela frente um Independência lotado. O Galo jogava pra cima, era o dono do jogo, tinha o melhor time, com mais potência ofensiva. No entanto, por jogar com as linhas altas, o time mineiro sofria sustos.

Após os 15 minutos, a equipe mineira passou a criar chances claras de gol. Em duas oportunidades com Elias e outra com Otero. O Atlético avançava suas linhas de marcação e Elias atuava praticamente como um meia.

O primeiro gol do Grêmio saiu em um lance de pura sorte. A equipe chegou em um contra-ataque e Pepê foi parado com falta. Na cobrança, a bola desviou na barreira e sobrou Jean Pyerre que, na cara com Victor, mandou para o fundo das redes.

O Galo respondeu minutos depois. O time preto e branco chegou trocando passes e Elias recebeu na frente, tirou do goleiro e empatou a contagem.

Neste momento, lá no Rio de Janeiro, o Cruzeiro empatou o jogo com o Botafogo e ajudava o Galo. A Chape também, neste momento, não vencia, algo que também era favorável ao time preto e branco.

Mas o próprio Galo não se ajudava. O Grêmio desceu novamente em rápido contra-ataque. Aos 44, Jean Pyerre lançou para Pepê que driblou Victor e colocou no fundo das redes.

A paciência do torcedor atleticano foi ao limite. As vaias para os atletas começaram. Mas o Galo ainda tentava. Em uma falta, na entrada da área, Otero bateu colocado e conseguiu colocar no fundo das redes, levando o empate para os vestiários.

Segundo tempo

O Atlético voltou intenso para a etapa complementar. O desenho tático era exatamente o mesmo: o Grêmio apostava em contra-ataques. O Galo pressionava. Para corrigir um erro de posicionamento, Oswaldo lançou Gustavo Blanco na vaga de Adílson.

Os jovens do Grêmio, porém, não estavam de brincadeira. Aos 15 minutos, a garotada chegou ao ataque trocando passes, com tranquilidade – e sem um marcador para incomodar. Em cruzamento na área, Matheus Santos ampliou a contagem para o tricolor.

O Atlético, entretanto, queria muito a vaga. A equipe alvivegra lutou pelo empate. Em cruzamento pela esquerda, o atacante Fred colocou para o fundo das redes, de cabeça, deixando o Galo, pela combinação de resultados, a um gol.

Após o tento o Galo foi soberano. O atacante teve uma oportunidade e Gustavo Blanco, na cara do gol, também, mas ambos não conseguiram ampliar a contagem para o alvinegro.

O nervosismo passou da arquibancada para o campo. Os atleticanos erravam vários passes e vacilavam muito em campo.

Aos 37, o Atlético perdeu uma grande oportunidade. Em cruzamento na área, Rafael Moura na pequena área desviou, mas mandou pra fora, tirando tinta da trave.

O jogo ficou parado por cerca de 10 minutos. As luzes no estádio Independência apagaram, uma queda de energia que teve em todo bairro no bairro Horto.

Na volta, o Galo foi com tudo. Em uma falta de longa distância, Otero bateu, novamente com muita qualidade, e colocou o Atlético na frente pela primeira vez. Apesar da vitória, o Galo depende do Flamengo para ir para a pré-libertadores.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 3 GRÊMIO

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 03 de dezembro de 2017, domingo
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo (ambos SP)

Gols: Jean Pyerre, aos 33 minutos do primeiro tempo, Pepê, aos 44 minutos do primeiro tempo, Matheus Santos, aos 15 minutos do segundo tempo (Grêmio); Elias, aos 36 minutos do primeiro tempo, Otero, aos 48 minutos do primeiro tempo e aos 53 minutos do segundo tempo, Fred, aos 20 minutos do segundo tempo (Atlético-MG)

Cartões: Adilson, Robinho, Elias (Atlético-MG); Dionathã (Grêmio)
Cartão vermelho: Gustavo Blanco (Atlético-MG)

ATLÉTICO-MG: Victor; Bremer (Rafael Moura), Léo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Gustavo Blanco), Elias, Otero, Robinho e Valdívia; Fred
Técnico: Oswaldo de Oliveira

GRÊMIO: Bruno Grassi; Felipe, Ruan (Ericson), Emanuel e Conrado; Balbino, Machado, Jean Pyerre (Matheusinho), Lucas Poletto (Batista) e Dionathã; Pepê
Técnico: César Bueno

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR