Na Black Friday, comprar por impulso pode custar bem caro

As listas de compras já estão sendo montadas. Para milhares de consumidores, a Black Friday é a chance de se comprar mais e gastar menos. Nesta sexta-feira, o evento emplaca o seu quinto ano consecutivo desde que chegou ao Brasil, em 2010, por iniciativa de uma empresa especializada em descontos na internet. Entre os consumidores, a expectativa é encontrar preços baixos nos mais variados produtos.

A ferramenta Scup, que trabalha com monitoramento de redes sociais, realizou uma pesquisa com base nos comentários dos internautas em relação à Black Friday. A empresa acompanhou 40 mil postagens com menções ao termo nas principais redes sociais pelo período de um mês para buscar entender o que o consumidor espera do evento.

Publicidade

Preferências

 Além disso, a ferramenta fez um levantamento de quais produtos os internautas pretendem comprar amanhã. Segundo a pesquisa, a categoria “telefonia” foi a mais citada pelos consumidores em relação às suas intenções de compra, seguida por produtos de entretenimento, moda e artigos de informática.

A bancária Anna Karolina Barbosa, 30 anos, se preparou o ano inteiro para a data. “Já compro coisas mais básicas durante o ano e deixo a semana da Black Friday para buscar descontos maiores”, explica.

Para ela, o que a motiva buscar as promoções são os descontos, que costumam ser consideráveis durante o período. Especificamente neste ano, a bancária pretende focar em eletrônicos. A lista é composta por um notebook e uma televisão, mas ela não descarta outros objetos: “Tenho outros produtos em mente. Se valer a pena, compro”.

A data, no entanto, demanda atenção para que os clientes não caiam em golpes e fraudes que são comuns na web. De acordo com o mapeamento do Scup, os consumidores não estão preocupados com a fidelidade a lojas específicas neste dia de liquidações.

 A escolha por estabelecimentos que oferecem o melhor preço pode gerar compras por impulso, o consequentemente resultar em prejuízos.

 Entidade criou selo para dar mais segurança

A Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara e-net) promove neste ano a iniciativa “Black Friday Legal”, que reúne mais de 500 sites que se comprometeram em não manipular preços. O site criou, inclusive, um Código de Ética para nortear as vendas no período. 

As lojas participantes vão inserir uma espécie de selo de qualidade para notificar os consumidores no momento das compras. No entanto, a recomendação da Câmara é que os compradores verifiquem a lista de lojas participantes no site camara-e.net/blackfriday/.

A quantidade de e-mails com ofertas enviados por sites aumenta naturalmente dias antes da Black Friday. E essa pode ser uma oportunidade para criminosos praticarem golpes. Desta forma, é importante que o consumidor verifique a veracidade dos links antes de clicar. Ao receber um e-mail com ofertas, passe o mouse sobre o link e observe na barra de status (na parte inferior do navegador) se ele realmente é do site informado no e-mail.

O web designer Renan Monteiro, de 23 anos, costuma aproveitar as promoções da Black Friday todos os anos e percebeu que a data tem sido usada para que empresas manipulem os preços na tentativa de lucrar mais. Para ele, que já trabalha com tecnologia e possui conhecimento em segurança na internet, é sempre importante verificar o histórico dos sites. “Analiso links de e-mails e tenho sempre antivírus e configurações de segurança no computador atualizados. Também faço buscas em sites, como reclame aqui, para ver a reputação da empresa e tentar encontrar relatos de golpes”, afirma. Neste ano, o web designer pretende gastar R$ 400 em em livros, DVD’s e jogos para computador.

Saiba mais

Para não cair em uma fria, fique de olho também em erros gramaticais, imagens com baixa qualidade e outros aspectos que podem indicar que o e-mail é fraudado. Outras práticas criminosas são os sites clonados e falsos. No momento da compra, a atenção precisa ser redobrada para não entrar em uma fraude.

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR