Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Delmasso no primeiro escalão

Marcelo Aguiar bem que tentou entregar o cargo de secretário de Ciência e Tecnologia ao governador Rodrigo Rollemberg. Mas o chefe do Executivo nem sequer recebeu o indicado do deputado distrital Cláudio Abrantes (sem partido), que anunciou oposição à atual gestão. Foi o secretário Sérgio Sampaio (Casa Civil) que recebeu Aguiar, ontem, no Palácio do Buriti. O atual líder de governo, deputado Delmasso (Podemos), foi convidado para assumir a pasta. Mas fez algumas exigências: além de a secretaria, que hoje é adjunta, ter de se tornar uma pasta autônoma, o deputado quer a garantia de que terá estrutura para gerir o órgão.

Lá vem o PPL

Caso se licencie do mandato para o primeiro escalão do Buriti, o distrital dará lugar à suplente Jaqueline Silva (PPL), ligadíssima a Marco Antônio Campanella, ex-DFTrans. Ela, que promete assumir posicionamento de independência no Legislativo, diz que não tem conhecimento das negociações. “Não há nada acertado comigo”, diz. Ao reiterar que trabalhará pelos menos favorecidos, ela diz que não é governo e não está do lado do governo. “O fato de assumir o mandato não vai mudar nosso posicionamento”, garante.

Prêmio para Agaciel

Outro cargo também vagará, caso Delmasso assuma o posto: a Liderança de Governo. Nos bastidores, é certo que o “prêmio” deve ser dado a Agaciel Maia (PR), o parlamentar preferido do Palácio do Buriti, que já tem assumido a postura de defender o Executivo na Casa. Seria uma forma educada de pedir licença do posto o sempre aliado Delmasso?

Prestígio

O ex-governador José Roberto Arruda (sem partido) continua sendo um político influente: emplacou um aliado no governo de Michel Temer. Em ato assinado pelo ministro Eliseu Padilha, o tucano Antonio Eustaquio Correa da Costa foi nomeado presidente da Junta Comercial do Distrito Federal, cargo ligado ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Quando Arruda ainda era um figurão da política nacional, na época de líder do Governo FHC no Congresso, Eustaquio comandava a Imprensa Nacional, também por indicação do ex-congressista.

PDT. Será?

O deputado distrital Reginaldo Veras, que é vice-presidente do PDT-DF, diz que já convidou o deputado Cláudio Abrantes (sem partido) para se filiar ao partido trabalhista. “Ele só tem que buscar viabilidade eleitoral. Já que sobre a identidade ideológica não precisa nem falar”, apontou ele, que compõe junto com Abrantes, Chico Leite (Rede), Joe Valle (PDT) e Israel Batista (PV) o bloco Sustentabilidade e Trabalho.

Achados do lixo

O Museu da Limpeza do SLU faz mostra itinerante, hoje, na Rodoviária do Plano Piloto. Parte das 600 peças do acervo estará exposta de 9h às 17h. Em exposição, peças encontradas no lixo desde a década de 60, tais como quadros, máquinas fotográficas, brinquedos, aparelhos de televisão, dinheiro e até um piano.

Não passou na Comissão de Saúde

Foi sob aplausos e gritos de comemoração dos servidores que o projeto que cria o Instituto Hospital de Base foi rejeitado na Comissão de Educação, Saúde e Cultura (Cesc) da Câmara Legislativa. O relator, deputado Juarezão (PSB), faltou pela quarta vez ao encontro agendado para discutir o assunto e foi o voto em separado apresentado pelo presidente do colegiado, deputado Wasny de Roure (PT), que prevaleceu. Aprovado por unanimidade dos presentes – além de Wasny, foram à reunião Raimundo Ribeiro (PPS) e Reginaldo Veras (PDT) -, a proposta agora segue para Plenário, onde o governo tem maioria.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas