PRF: posse do novo ministro pode agilizar concurso

AC, AL, AP, AM, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, RO, RR, SC, SP, SE, TO

Foto: Divulgação/PRF

Com a posse, nesta terça-feira, 7 de março, do novo ministro da Justiça, indicado pelo presidente Michel Temer, Osmar Serraglio, cresce a expectativa pela autorização do novo concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Acontece que a solicitação do certame dependia da definição do novo ministro, uma vez que a pasta tem até 31 de maio para reencaminhar o pedido para o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). O pedido conta com uma oferta de 1.300 vagas para a carreira policial, número um pouco menor que o anterior, encaminhado em 2016, que era de 1.500.

Vale lembrar que, no sentido de agilizar o processo, a PRF já conta com uma minuta do edital pronta, que vinha sendo elaborada desde o final de 2016, com o objetivo de permitir que o concurso possa ser iniciado imediatamente após a eventual autorização do MPOG.

Publicidade

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

Valorização profissional na PRF

Um ponto importante é que a carreira passa por um processo de valorização, em decorrência da lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 15 de dezembro, que concede aumentos progressivos para a corporação. Com isto, o inicial, que era de R$ 7.167,91, incluindo salário de R$ 6.719,91 e o auxílio-alimentação de R$ 458, a partir de janeiro passou a ser de R$ 9.491,98, já com o adicional.

Além disso, a carreira contará com mais dois reajustes, em janeiro de 2018 e janeiro de 2019, com iniciais passando, respectivamente, para R$ 9.931,57 e R$ 10.357,88, com o atual valor do auxílio.

Atribuições do policial rodoviário

Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

Concurso anterior

O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

FONTEJC Concursos
COMPARTILHAR