Concurso do MPU deve sair este ano e especialista dá dicas

George Gianni/PSDB

O aguardado concurso do MPU (Ministério Público da União) deve ser lançado nos próximos meses. A comissão que irá coordenar a realização do certame já foi definida, e as oportunidades serão para nível médio e superior nos cargos de Técnico e Analista. Além disso, no mês de agosto encerra a validade do último concurso. De acordo com dados do Portal de Transparência do órgão, a expectativa é que sejam ofertadas mais de 1.700 vagas.

O professor do IMP Concursos, Dackson Soares, afirma que ainda dá tempo de se preparar e lembra que a concorrência será grande: “Concurso para o MPU é sempre muito aguardado, tanto pelos bons salários, quanto pelo grande número de candidatos que são convocados. Desta forma, acredito que o certame será bastante concorrido”, ressalta.

Publicidade

A remuneração básica do cargo de Técnico do MPU é de R$ 2.965,38, mais Gratificação de Atividade do MPU de R$ 3.202,61, totalizando R$ 6.167,99. Em novembro de 2017, os vencimentos terão novo reajuste e chegarão a R$ 3.021,86 de base, mais R$ 3.686,67 de gratificação, totalizando R$ 6.708,53. O cargo tem ainda progressão de carreira até a Classe C – Padrão 13, que atualmente tem vencimentos de R$ 9.261,18.

E para os interessados, o professor dá algumas dicas que podem ajudar na preparação. Confira:

Divulgação
Divulgação

1-Por qual conteúdo é indicado iniciar os estudos?

O candidato precisa estar muito bem preparado em todas as matérias “básicas”, aquelas que são cobradas em quase todos os concursos: Direito Constitucional, Administrativo, Leis Administrativas, Português, etc. Desta forma, quando o edital for publicado ele poderá dedicar-se às específicas, até porque pode haver alguma surpresa no edital.

2-Ainda dá tempo de se preparar, mesmo iniciando os estudos agora?

Claro, mas como eu disse anteriormente o aluno deve se dedicar às matérias básicas antes do edital. Deixar para estudar as básicas depois do edital é um grande atraso e pode trazer grandes dificuldades.

3-Quanto tempo diário de estudo é indicado?

É relativo. Deve ser adequado à realidade de cada um. Claro que o ideal é todo o tempo disponível, mas não existe fórmula. Cada aluno deve criar a sua rotina dentro do possível, desde que com qualidade. De nada adianta estudar dez horas por dia com o facebook e o whatsapp apitando a cada cinco minutos.

4-Tem outras dicas importantes para ajudar na preparação?

Ler a legislação é importante. Escolher um bom livro – mas apenas um, pois engana-se quem acha que terá tempo para ler várias obras sobre o mesmo assunto. Escolha um da sua preferência ou peça indicação ao professor da matéria.

Para finalizar, o professor recomenda aos candidatos o livro “Legislação Aplicada ao MPU”, de autoria do renomado professor João Trindade. “Certamente é o melhor livro sobre o assunto no mercado, escrito por quem já foi servidor do MPU e hoje é Consultor do Senado Federal. Uma obra irretocável”, garante.

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA