Do Alto da TorreEduardo Brito

Publicação: Sexta-feira, 27/03/2015
A+ A-

Desperdiçar água custará caro

Vem aí uma cobrança adicional para quem desperdiçar água. Não, não é mais um reajuste da conta, que já vem subindo acima da inflação. É que a Câmara Legislativa colocou ritmo acelerado em um projeto de lei que prevê multas para donos de imóveis e veículos flagrados lavando calçadas, fachadas ou carros com água tratada. Na primeira atuação haverá apenas advertência. Depois, vem  multa no valor de R$ 500 e, em caso de reincidência, sobe para  R$ 1.000. Mas há ainda um complicador. O projeto não diz quem vai fiscalizar o uso da água. O Buriti é que precisará fazer essa definição.

 

Com o acelerador ligado

Ao defender ontem a aprovação do projeto, o distrital Joe Valle (foto) calculou que uma mangueira aberta durante 30 minutos, para lavar um carro, gasta cerca de 280 litros de água. Já aprovado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Câmara,  o projeto deve agora passar a toque de caixa pela Comissão de Constituição e Justiça. Depois, se não houver contratempos, será votado pelo plenário no mês que vem.

 

 

Reajuste para tarifa técnica na Mobilidade

Assim como quem não quer nada, a Secretaria de Mobilidade homologou novo valor de tarifa técnica para duas operadoras de ônibus, a Viação Pioneira e a Auto Viação Marechal, que já andam com o caixa combalido. Foram 31,87% para a Pioneira e 46% para a Marechal. Só para lembrar, tarifa técnica é o valor utilizado pelo GDF para remunerar a quilometragem percorrida por cada uma das empresas — ou seja, é o valor real da tarifa.  A diferença entre o valor da tarifa  técnica e o valor da tarifa cobrado do usuário  corresponde ao tamanho da subvenção que o Buriti paga às empresas. Ganha uma caixa de bombons Sonho de Valsa quem adivinhar qual será o próximo passo.

 

 

Gravação que emociona

O governador Rodrigo Rollemberg deixou escapar, durante inauguração de um grupamento do Corpo de Bombeiros no Paranoá, que costuma emocionar-se ao ouvir a Canção do Soldado do Fogo, uma espécie de hino informal da corporação. Acaba de ganhar um CD com gravação da Canção, acompanhada de um quadro com a letra.

 

 

Piada pronta

E ainda há quem duvide de que o Brasil é o país da piada pronta. Dentro do programa Câmara em Movimento, a Câmara Legislativa levou sua sessão de ontem para Ceilândia. Onde se instalou? Lá mesmo, bem em frente à Feira do Rolo.

 

 

Abadia de volta

Meio sumida desde a eleição passada, quando disputou uma cadeira de deputada federal e ficou na segunda suplência, a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia reapareceu ontem em Ceilândia, sua antiga base eleitoral. Apareceu na sessão da Câmara e sentou-se na primeira fila, entre os distritais.  

 

Incentivos fiscais voltam...

Suspensos desde o início do governo, os incentivos fiscais podem voltar à pauta no Palácio do Buriti. O governador Rodrigo Rollemberg sinalizou que pode haver mudanças nos benefícios concedidos a empresários que se instalarem no Distrito Federal. Em reunião com empresários do Polo JK, em Santa Maria, Rollemberg escutou as reclamações sobre os problemas enfrentados, como segurança, transporte e lotes abandonados. Além disso, os empreendedores reclamam que há especuladores imobiliários como beneficiários da concessão de terrenos.

 

...e a guerra fiscal também... 

Sem dar pistas de quando isenções de impostos devem voltar, o governador se limitou a dizer que o assunto “está sendo estudado” pelo Buriti. Rollemberg entrou em outro assunto delicado, a guerra fiscal. Para ele, não é a melhor saída. “O ideal é que a gente trabalhe em um ambiente de paz. Guerra nunca é bom. Mas é claro que temos que proteger a economia do Distrito Federal e a melhor forma de fazer isso é dando competitividade a ela”, afirmou.

 

...em novo programa econômico

Além dos programas de incentivo, o secretário de Economia e Desenvolvimento Sustentável, Arthur Bernardes, disse que haverá novidades para o setor produtivo. “Serão todos retomados — os incentivos — e, mais, já estamos estudando o assunto. Nos próximos dias, vamos lançar um novo programa de desenvolvimento para o Distrito Federal”, prometeu. 

 

Para saber quem compareceu ao trabalho

O brasiliense José Antônio Reguffe quer que o Senado publique, em sua página oficial na internet, a frequência de todos os senadores às sessões deliberativas no plenário.

 As informações seriam atualizadas diariamente no portal do Senado.

O Parlamento  deve ser o poder mais transparente da República, pois estamos a falar de representantes eleitos diretamente pelo sufrágio universal dos eleitores – estes os verdadeiros titulares do poder. É direito do cidadão conhecer plenamente a atuação parlamentar dos senadores e cabe a esta Casa dotar os eleitores de ferramentas de aproximação com os eleitos.

José Antônio Reguffe, senador pelo PDT-DF

 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Serviços.

Assinatura

Tenha seu jornal sempre na mão

Confira nossa Edição Digital

Classificados

Encontre o que você procura

Empregos

Temos um trabalho para você

Hoje temos vagas disponíveis