Siga o Jornal de Brasília

Cidades

TST libera contratações no Hospital de Base

João Paulo Mariano
redacao@grupojbr.com

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) liberou nesta segunda-feira (16) a contratação de novos funcionários por parte do Instituto Hospital de Base do Distrito Federal (IHBDF). Os processos seletivos estavam suspensos pela Justiça por falta de publicação de edital e divulgação suficiente.

A intenção da direção do Instituto Hospital de Base é dar continuidade aos dois processos seletivos que visam contratar 774 funcionários e estavam suspensos. A liberação foi concedida hoje de manhã pelo TST após o deferimento de um mandado de segurança impetrado pelo Instituto. Ainda se espera, até o fim de abril ou inicio de maio, a abertura de pelo menos 35 leitos, dos 107 atualmente fechados.

“Essas decisões vem para consertar os equívocos que levaram as decisões judiciais anteriores”, afirma o diretor presidente do Instituto, Ismael Alexandrino. De acordo com ele, a empresa responsável pelo primeiro processo, o Cebraspe, já foi avisado  e, até amanhã, deve publicar o decisão judicial para dar continuidade. Há ainda um período de espera para qualquer recurso e, por fim, o chamamento, que tem previsão de ocorrer nas próximas semanas. Nesse certame, serão chamados médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem.

Já em relação ao segundo edital, como foi um processo simplificado, os novos funcionários, que trabalharão na parte administrativa, devem ser chamados nos próximos dias, pois alguns já haviam entregue parte da documentação antes da suspensão.

Porém, o processo seletivo que estava previsto para contratar 47 pessoas com deficiência para a área administrativa do Instituto, ainda não há data para ser liberado. Para o diretor-presidente Ismael, só apos a contratação dos novos funcionários será possível colocar uma data para essa nova prova.

Reabertura de leitos

O secretário de saúde, Humberto Fonseca, também comemorou a decisão do TST e relembrou, durante a coletiva desta tarde, do histórico difícil para começar o Instituto e de que isso será imprescindível para a reabertura de leitos no Base e no restante da rede publica. A previsão era de que, se a suspensão continuasse, além das 107 vagas de enfermaria e 10 de UTI fechadas, mais 80 leitos  tanto na enfermaria quanto Unidade Intensiva seriam encerrados.

A previsão era de que a abertura dos 107 leitos recados ocorresse em três etapas: a primeira, até o fim de abril, de 35 leitos; a segunda também de 35; é a terceira, de 37. O secretário explicou que, assim que as nomeações no Base ocorrerem, os 500 servidores que escolheram ser remanejados quando ele virou instituto serão realocados para outras unidades. Assim, somadas as nomeações de outros servidores na rede, vai facilitar a reabertura de  180 leitos até junho. Para Julho, a previsão é nomear mais funcionários e abrir mais 480 leitos que estão fechados.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas