Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Movimento Maio Amarelo conscientiza sobre acidentes e mortes no trânsito

A partir de um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) que contabilizou, no ano de 2009, mais de 1 milhão de mortes por acidente de trânsito em mais de 170 países, a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), em 11 de maio de 2011, decretou o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”.

No Brasil, dados do Ministério da Saúde sinalizam que houve, em 2015, mais de 38 mil mortes em vias públicas, colocando o Brasil na quinta colocação entre os países com o maior número de vítimas de trânsito. Em 2017, de acordo com o DPVAT, foram 41.151 vítimas de acidentes envolvendo veículos automotores, ante 33.547 em 2016

Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o Outubro Rosa e o Novembro Azul, o movimento Maio Amarelo foi criado em 2014, pelo Observatório Nacional de Segurança Viária, com a proposta de colocar em pauta o tema segurança viária e chamar a atenção da sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada, para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Neste ano, com o tema “No trânsito, o sentido é a vida”, as peças publicitárias da sexta edição do Movimento são protagonizadas por crianças, sob a assinatura “#ME OUÇA”, com o objetivo de incentivar os adultos a ouvirem os conselhos dos mais jovens e a refletirem sobre o comportamento nas vias.

Primeiros Socorros no trânsito

Os primeiros socorros são as providências iniciais, ou seja, um atendimento temporário até a chegada do socorro profissional. Os primeiros passos são: sinalizar o local para evitar outro acidente e ligar para solicitar ajuda.

O pedido de ajuda é fundamental, mas a principal recomendação, de acordo com Luiz Guilherme Calderon, CEO do Instituto Tezius – maior centro de treinamento em saúde do país – é a prevenção. O investimento em treinamento para os profissionais da área de saúde deve ser contínuo, mas também é de extrema importância o investimento na educação e na conscientização da população. O uso do celular durante a direção está diretamente relacionado ao aumento dos acidentes de trânsito. Por isso, algumas dicas são essenciais:

  • Não utilize o celular enquanto estiver dirigindo;
  • Respeite os limites de velocidade;
  • Respeite as leis de trânsito.

E para quem tem interesse em aprender a atender e lidar com uma emergência de primeiros socorros, o Instituto Terzius oferece o curso Heartsaver certificado pela American Heart Association (AHA). No formato do curso, os alunos participam de simulações de situações clínicas e de estações de aprendizagem que incluem temas como o tratamento de sangramentos, entorses, fraturas ósseas, choque e outras emergências de primeiros socorros

Estadão Conteúdo.

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas