Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Morre passageira que estava em ônibus que tombou na BR-020

Francisco Dutra
francisco.dutra@grupojbr.com

Crisangela da Cruz Silva, de 41 anos, perdeu a vida. Mãe de família e gari, ela foi uma das vítimas do acidente de trânsito envolvendo um ônibus na BR-020, perto da entrada do Morro da Capelinha, no começo da tarde de domingo (17). Inicialmente, segundo o Corpo de Bombeiros, 19 pessoas foram vitimadas. Contudo, mais tarde a Secretaria de Saúde divulgou que seriam 22. A trabalhadora chegou a ser levada para tratamento no Hospital Regional de Planaltina. Mas mesmo com uma cirurgia, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Leia Mais: Motorista de ônibus que transportava garis afirmou que foi fechado por outro carro

“O clima ficou bastante tenso por conta dessa perda. A gente nunca espera uma situação como essa. Ela chegou no hospital fez cirurgia e acabou não sobrevivendo”, lamentou o secretário de imprensa do Sindicato de Limpeza Urbana do Distrito Federal (Sindlurb), Raimundo Nonato Corrêa Morais. O dirigente sindical era amigo da vítima.

“Era uma pessoa alegre, trabalhadora. Sempre sorrindo. Apesar de nossa categoria ser desprezada pela sociedade em geral, mesmo com dificuldade, a gente sempre busca o melhor. Enfrentava o preconceito, se divertindo, rindo”, disse com a voz embargada. Crisangela deixa quatro filhos.

Myke Sena / Jornal de Brasília

Além de Crisangela, de acordo com o sindicato, pelo menos dois trabalhadores estão internados com condições graves. O motorista do ônibus teve um machucado no rosto, mas já foi liberado. O marido de Crisangela, Raimundo Eustáquio dos Santos Filho, estava no veículo, mas também recebeu alta. Segundo Nonato, a partir deste triste episódio, os garis vão começar uma campanha por condições de trabalho mais seguras e dignas.

O acidente envolveu 19 pessoas, gerando ferimentos em 14. Os garis voltavam de uma manhã de trabalho na Asa Sul. Todos moravam em Planaltina e arredores. A Polícia Civil investiga o acidente. Segundo autoridades, o motorista do ônibus disse teria sido fechado por uma F.4000. O coletivo perdeu controle na pista molhada pela chuva intensa no momento e tombou.

A Sustentare, empresa empregadora dos garis, garante que todos os veículos são novos e revisados. Logo após a notícia da morte de Crislangela, soltou a seguinte nota: “A companhia informa que um ônibus que transportava colaboradores da limpeza urbana tombou, neste domingo, na BR-020, sentido Planaltina. O acidente ocorreu por volta das 13h30 e deixou 19 pessoas feridas. As causas do acidente estão sendo investigadas. Infelizmente, uma colaboradora não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital. Os outros colaboradores receberam atendimento e foram liberados. A empresa lamenta profundamente o ocorrido e está prestando toda a assistência aos funcionários envolvidos no acidente”.

Procurada pelo Jornal de Brasília, a Secretaria de Saúde afirmou que 22 pessoas ficaram feridas no capotamento. “Duas ficaram em estado grave e foram levadas para o Hospital Regional de Planaltina. Outras 20 vítimas, sendo oito classificadas como amarelo, ou seja, de menor gravidade, e mais 12 classificadas como verde tiveram recusa em transporte”, afirmou a pasta em nota. O socorro inicial às vítimas foi prestado por oito viaturas do Corpo de Bombeiros, quatro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além do Aeromédico, o helicóptero integrado do Samu e Bombeiros.

A pasta confirmou a morte de Crisangela. Contudo, disse não poder passar informações sobre o estado de saúde dos demais trabalhadores feridos.

 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas