Siga o Jornal de Brasília

Cidades

Ibaneis anuncia pacote turbinado para a segurança do DF

Jéssica Antunes
jessica.antunes@grupojbr.com

O governador Ibaneis Rocha anunciou uma série de medidas com foco na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Em solenidade na Praça do Buriti na manhã de ontem, ele entregou 109 viaturas, reabriu duas delegacias, anunciou concurso público para provimento de 1,8 mil vagas e propôs o pagamento da paridade com a Polícia Federal em parcelas por três anos. Isso tudo com discurso de valorização da corporação.

A reivindicação da equiparação salarial da PCDF com a Polícia Federal é antiga. A diferença de vencimentos é de 37% e, agora, pode sair do campo de promessas de campanha. “Eu acredito que dificuldade financeira deve ser estancada quando se trata de segurança e saúde das pessoas. É momento de valorização, de novos serviços à comunidade”, discursou Ibaneis.

O GDF se dispõe a  conceder o acréscimo na folha dos policias em duas parcelas anuais até 2021 – sempre em abril e setembro. Neste ano, serão 15%. Em 2020, 13%. No ano seguinte, chega ao montante que iguala aos vencimentos da Polícia Federal. No fim, o salário de um delegado que recebe o teto chegará a R$ 30 mil. “Isso não impede que ao longo do período, havendo aumento da arrecadação, antecipemos as parcelas”, prometeu.

Aos cofres públicos, isso custará em torno de R$ 600 milhões quando tudo for concedido. Só neste ano, o impacto chega a cifra de R$ 96 milhões.

A proposta será enviada aos sindicatos, para que discutam com a categoria. Com aprovação, o governador enviará o estudo ao Presidente da República para apresentá-la como medida provisória aos deputados e senadores do Congresso Nacional. “Não precisaremos de acréscimo do Fundo Constitucional ou de outra ordem. Conseguiremos pagar”, anunciou. O governador Ibaneis Rocha ainda garantiu que, se houver novos reajustes à PF, uma nova mesa de negociação será aberta.

Os servidores devem fazer assembleias extraordinárias para deliberarem sobre o assunto. Anderson Torres, titular da SSP, garante que nada será decidido enquanto a categoria não se posicionar.

“Desde o primeiro dia estamos trabalhando para honrar os compromissos de campanha do governador e atender a população em geral”, disse.

Ibaneis entregou a chave das viaturas a representantes da categoria. Foto: Raianne Cordeiro/Jornal de Brasilia.

Delegacias

Quanto às delegacias, mais duas voltam a funcionar 24 horas por dia: a 29ª DP, no Riacho Fundo I, e a 38ª DP, em Vicente Pires. Em 25 de janeiro, o governador anunciou que, em 20 dias, as 31 unidades da capital voltariam a ter atendimento pleno. O GDF adiou o prazo, vencido em 14 de fevereiro.

Todas as delegacias reabertas neste mês

Com a abertura de mais duas delegacias, 25 das 31 unidades permanecem abertas durante a noite e aos fins de semana. “Tivemos a publicação da lei que criou o serviço voluntário no dia 31 de janeiro. Hoje, já abrimos mais da metade das delegacias que estavam fechadas. Apenas 13 dias úteis após a publicação conseguimos devolver o serviço à comunidade. Pretendemos abrir o restante até o fim do mês”, promete Ibaneis.
No fim de 2018, antes de o político assumir o governo, 16 das 31 delegacias circunscricionais funcionavam 24h. As outras 15 abriam de segunda a sexta, das 9h às 19h. A partir desse horário, não é possível registrar boletins de ocorrência nesses locais nem buscar apoio em casos que envolvam crimes. Para ocorrências de menor gravidade, o site da PCDF pode ser utilizado.

Concurso e viaturas

Para dar vazão às demandas de serviços, o governador também anunciou o provimento de concurso público. O certame abrangerá 1,5 mil vagas para agentes e 300 para escrivão, com salários de até R$ 13 mil. A previsão é de que o edital seja publicado entre abril e maio.

Em relação aos certames em andamento, o secretário de Segurança, Anderson Torres, informou que pretende chamar os aprovados ainda neste ano: “Temos vagas de papiloscopista, delegados e outros aprovados. Nossa ideia é também nomeá-los nos próximos meses”.

Além disso, entregou simbolicamente as chaves de 109 viaturas descaracterizadas para serem usadas nas ruas. Segundo o governo, foram gastos R$ 6,5 milhões para aquisição. Nove veículos foram adquiridos por meio de um convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública e cem com recursos do Fundo Constitucional. Os veículos substituirão 10% da frota com mais de cinco anos de uso.

“Polícia não se faz só com homens e delegacias, também com equipamentos. Por isso é importante entregar essas viaturas agora. Passa por reequipamento da Polícia Civil que não era feita há muito tempo”, defendeu o governador.

Secretário de Segurança Pública e da Paz Social, Anderson Torres reforçou o discurso. “É um recomeço. De muito a polícia vem desmotivada, desprestigiada. Queremos demonstrar exatamente o contrário”.


Secretário de Segurança Pública e da Paz Social, Anderson Torres promete valorizar os policiais. Fotos: Raianne Cordeiro/Jornal de Brasilia.

Ponto de Vista

Rodrigo Franco, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol), espera que o novo governo “honre com a palavra”. A entidade protagonizou embates diretos com Rodrigo Rollemberg nos últimos quatro anos, com direto a criação de um boneco inflável gigante colocando o ex-gestor como Pinocchio, o personagem infantil mentiroso. “Em um mês tivemos sinalização de valorização para a PCDF. A categoria está ansiosa pela paridade, muito endividada. Vamos submeter a proposta a votação”, afirma.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas