Governo do DF contrata fundação por R$ 4,8 milhões sem licitação

Gabriel Jabur/Agência Brasília

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) foi escolhida para fazer uma auditoria nos contratos das cinco empresas de ônibus ganhadoras da licitação realizada em 2011.

O Governo do Distrito Federal escolheu a fundação sem licitação por R$ 4,8 milhões.Os relatórios técnicos avaliarão, entre outros itens, o fluxo de caixa, os investimentos e a relação de custos e despesas das concessionárias.”Isso vai nos fazer entender como está funcionando o sistema”, disse o secretário adjunto de Mobilidade, Dênis de Moura Soares.

Publicidade

Com a auditoria, a secretaria acredita que pode haver mudanças na tarifa.  “Se, com essa avaliação, identificarmos que foi pago a mais, vai ser feito o equilíbrio do contrato”, disse.

As cinco empresas vencedoras da licitação de 2011 são a Piracicabana, a Pioneira, a Marechal, a Expresso São José e a Urbi. Todos os contratos têm duração de dez anos.

 

 

Fábio Damasceno, secretário de Mobilidade, foi questionado sobre a dispensa de licitação e, segundo ele, houve uma pesquisa de preços entre outras entidades e a FGV cobrou menos pela prestação do serviço.

 

 

COMPARTILHAR