Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Azul retira oferta pela Avianca e acusa concorrentes de protecionismo

A Azul afirmou, nesta quinta-feira (18), que desistiu da oferta de compra de parte das operações da Avianca Brasil. No anúncio feito pelo presidente da empresa, John Rodgerson, ele acusou suas concorrentes de agirem para evitar concorrência da ponte aérea entre Rio de Janeiro e São Paulo.

Rodgerson declarou aos jornalistas que a oferta por ativos da Avianca não está mais válida, já que os credores da companhia aprovaram outro plano de recuperação judicial. Ele também anunciou operações em novas rotas, nas cidades de Araraquara e Guarujá, ambas e São Paulo.

Em março, a Azul afirmou um acordo não vinculante de US$ 105 milhões (equivalente a R$ 412,72 no câmbio atual) para comprar ativos da Avianca, incluindo contratos de leasing de seus aviões e slots (autorizações de pousos de decolagens) em aeroportos. O executivo lamentou a atitude de seus concorrentes e afirmou que o prejudicado será o consumidor.

Ainda neste mês, Latam e Gol anunciaram ofertas de pelo menos US$ 70 milhões (R$ 274,55 milhões) pelos ativos da Avianca Brasil. A empresa, quarta maior do ramo no país, pediu recuperação judicial em dezembro do ano passado e tem cancelado voos há cerca de uma semana

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas