Siga o Jornal de Brasília

Sem Firula

Futuro?

Uma da manhã, de domingo para segunda.
Na telinha, a seleção brasileira sub-20 vai derrotando a Argentina pelo hexagonal final do Sul Americano da categoria.
A festa, porém, é totalmente da equipe do Equador, que acompanha a partida nas cadeiras do acanhado estádio chileno.
Com a vitória do Brasil, a única na fase final da competição, o título continental foi para os equatorianos.
O primeiro na categoria para aquele país.
Os argentinos desabam no gramado, entristecidos.
O Brasil?
Bem…
A seleção brasileira, que em momento algum apresentou jogo neste Sul Americano, ficou de fora do Pan Americano de Lima (a competição valia três vagas para o torneio continental) e, de quebra, pela segunda vez consecutiva, também do Mundial.
Isso mesmo.
O Brasil não irá participar nem do Pan Americano, nem do Mundial sub-20.
Dá para esperar alguma coisa desta geração?
Até que pelo que foi apresentado contra a Argentina, talvez.
Pelo menos jogaram com vergonha na cara – o que não havia acontecido até então.
E não me venham falar que sentiu-se a ausência de Vinicius Junior e Paulinho.
Um dia, talvez, eles poderão estar contundidos e também não poderão jogar.
Faltou tudo ao Brasil, da organização à disposição, passando por um mínimo de organização tática.
Se serve de consolo (consolo?) a Venezuela, que brilhou no último Mundial da categoria, também acabou eliminada.

Sorte
Depois da ridícula atuação contra o Ferroviário, do Ceará, pela Copa do Brasil, no meio da semana, o Corinthians voltou a decepcionar seus torcedores.
Neste domingo, desta vez pelo Campeonato Paulista, o time de Fábio Carille perdeu para o Novorizontino.
Com o resultado, o Timão permanece em terceiro lugar no seu grupo, o C, atrás de Ferroviária e Bragantino – e apenas dois pontos à frente do Mirassol.
Para sorte do Corinthians, porém, seu grupo é o que apresenta o menor rendimento entre os quatro do Campeonato Paulista.
Com oito pontos ganhos, a Ferroviária, que lidera a chave, seria apenas a terceira colocada em qualquer um dos outros grupos da primeira fase da competição.
Isso mesmo: apesar da ridícula campanha, o Corinthians tem totais chances de classificação – mais pela fragilidade dos seus colegas de grupo do que pelas suas qualidades.
E como depois zera tudo, para os mata-mata…

Ainda duvidam?
O português José Mourinho é dos mais competentes treinadores do futebol mundial.
Foi demitido há pouco tempo do Manchester United porque a equipe “não encaixava” – ficou, simplesmente, seis jogos sem vencer.
Mas não é que depois de sua saída a equipe engrenou e, hoje, já ocupa o quarto lugar do Campeonato Inglês, com vaga, neste momento, na Liga dos Campeões da próxima temporada.
O título é, digamos, impossível (a distância para o líder, é superior a dez pontos), mas a reação é espetacular.
E apenas como registro, são exatamente os pontos daquelas partidas “de má vontade” dos jogadores que afastam os Red Devils da luta pelo troféu da Premier League.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas