Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Polêmica do Hino pode render convocação de Vélez ao Congresso

A despeito de ter admitido que errou ao pedir que escolas filmassem professores, alunos e funcionários cantando o Hino Nacional, sem autorização prévia, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pode ser alvo de processo na Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

Advogados da oposição finalizam a representação que será protocolada nos próximos dias no colegiado com pedido de abertura de processo disciplinar contra Vélez. A Coluna antecipou no Twitter, na última segunda, que não é novidade a obrigatoriedade do Hino – vem do Governo Dilma Rousseff, sob Fernando Haddad ministro do MEC. Mas filmar a garotada é invenção.

O PT já protocolou na Comissão contra o ministro da Justiça, Sérgio Moro, por não responder a representação do PSOL a respeito de seu encontro com diretores da Taurus.

Linhão vem aí

Em reunião com a bancada federal de Roraima no último dia 27, o presidente Jair Bolsonaro anunciou prioridade na construção do Linhão de Tucuruí, com uma previsão de início da obra para até o dia 30 de junho. A obra será tratada como uma questão de soberania nacional para possibilitar a aceleração dos trâmites.

Como notório, o Estado depende de energia com linhas oriundas da Venezuela, afundada em crise sócio-política-econômica, e há risco de o Estado ficar às escuras. “Finalmente a população de Roraima recebe a resposta de demanda antiga” conta o senador Mecias de Jesus (PRB-RR), que lembra os constantes apagões.

O projeto está no papel desde 2011. Com a crise da Venezuela a preocupação aumentou: os apagões têm sido constantes, e o alto custo do óleo diesel para colocar as termelétricas em funcionamento acaba subindo as tarifas de energia dos roraimenses.

FBI x Rei

Há gente graúda torcendo no Brasil para que a Polícia Federal encontre primeiro que o FBI o foragido Arthur Soares, o Rei Arthur, denunciado pelo MPF no esquema de compra de votos pela escolha do Rio de Janeiro para a Olimpíadas de 2016. Suas empresas tiveram contratos com os quatro últimos governadores do Estado.

Fundo da patota

Nas eleições de 2018, o valor do Fundo eleitoral passou de R$ 1,7 bilhão. Para o senador Márcio Bittar (MDB-AC), além de gastar o dinheiro que poderia ir para áreas sociais importantes, “o fundo cria concentração de poder exacerbada nas direções dos partidos, que distribuem os recursos como querem, sem regras definidas”.

Fogo no paraíso

A Polícia Ambiental e a Polícia Civil do Sul da Bahia têm a oportunidade de investigar os misteriosos focos de incêndio na reserva florestal do Frade, na chamada Reta do búfalo, entre Trancoso e Caraíva.

Os paraísos praianos ficaram com céu esfumaçado nas últimas três semanas. Força tarefa dos bombeiros de Porto Seguro e Salvador, com aviões e caminhões-tanque, controlaram os incêndios. Mas muita madeira foi vista em caminhões nas noites nas estradas, contam moradores à Coluna.

Pé torto

Apesar da boa e bela folia na capital, Recife está toda esburacada nas principais vias, reclamam os moradores. A prioridade do prefeito Geraldo Júlio (PSB), dizem aliados, é deixar a capital um verdadeiro tapete. Mas ano que vem.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas