Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Lobby pela procuradoria da Agência de Mineração expõe ‘barragem’ política

Lobistas da mineradora Vale começam a se movimentar através do Senador Fernando Bezerra (PSB-PE), neoaliado do Governo, e de contatos no Ministério de Minas e Energia para tentar emplacar a nomeação do novo procurador da Agência Nacional de Mineração, visando amenizar as vindouras milionárias multas e as sanções referentes aos casos de Mariana (Samarco) e Brumadinho (Vale).

O nome escolhido pela mineradora é do advogado da União Maurycio Corrêa, cedido para o ministério. Mas há ferrenha resistência ao indicado por parte dos Diretores da Agência.

O lobby para o novo procurador da ANM também criou animosidades entre o ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, e a Vale. Ele teme ingerências.

Corrêa é apadrinhado também por Alexandre Vidigal, secretário de Mineração do Ministério. A Coluna tentou contato com os citados ontem, sem sucesso.

Olha o ferro !

Diretor-executivo de Ferrosos da Vale, Peter Poppinga, diz a funcionários que pode parar a produção de três minas com altos custos em Minas Gerais.

É a crise da baixa do minério de ferro no mercado. E daí?

Daí que Poppinga era diretor da Samarco quando do desastre da barragem em Mariana. Esse pessoal muda de mina, mas não perde o ouro. O ferro fica com… melhor não citar.

O Ministério de Minas e Energia saiu em defesa de Mauricyo Correia, indicado para procurador da Agência Nacional de Mineração, que vai analisar os casos dos crimes da Samarco e da Vale sobre as barragens: é servidor público há 23 anos, membro da AGU e tem cargo na pasta desde 2010. A assessoria também nega que haja ligação dele com a Vale e com o Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Alexandre Vidigal. Está registrado.

Governo quer evitar gastos com publicidade sobre reforma

Toda a publicidade da reforma da Previdência deverá ser feita pelas redes sociais com custo zero aos cofres públicos. Além do texto da reforma, que chegará ao Congresso nos próximos dias, discute-se nos gabinetes do Planalto a estratégia de divulgação da proposta pelos canais virtuais-oficiais do Governo.

O lançamento do slogan ‘Pátria Amada Brasil’ foi feito pelas redes sociais e, de acordo com o Palácio do Planalto, houve economia de mais de R$ 1,4 milhão para os cofres públicos. O Governo do presidente Michel Temer (MDB) gastou quase R$ 110 milhões em publicidade na fracassada tentativa de aprovar a reforma da Previdência.

Segurança máxima

O presídio federal de Porto Velho onde ficará preso Marcola é tão seguro que certa vez o ministro da Justiça, José Cardozo, foi revistado e teve de tirar os sapatos para entrar.

Fraternidade 2019

O tema da campanha da Conferência Nacional os Bispos do Brasil (CNBB) deste ano é “Libertar pelo direito e pela Justiça”. Será lançada na Semana Santa. Como a Igreja tem simpatia de décadas pelo PT – e vice-versa – o Governo desconfia de que se refere ao ex-presidente Lula. Não tem. Questão social, e só, garantem padres.

Lava Jato

O Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça pediu ao Governo dos Estados Unidos o bloqueio de US$ 124 milhões da Vantage Drilling, empresa americana de perfuração acusada de pagar US$ 31 milhões em propina a ex-dirigentes da Petrobras em contrato de afretamento do navio-sonda Titanium Explorer.

Intervenção

Senador Telmário Motta (Pros-RR) finaliza texto da representação para o MP Federal com pedido de investigação sobre o destino dos recursos para a intervenção militar em Roraima. Ele desconfia de que a intervenção foi pretexto para corrupção. Vai acionar o TCU e Ministério da Justiça também.

Leite forte

O deputado federal Laércio (PP-SE) discutiu na Frente Parlamentar Agropecuária as dificuldades dos produtores de leite com a derrubada das barreiras de importação. “Técnicos dos Ministérios da Agricultura, da Fazenda, da Frente e nós, parlamentares, fizemos um encaminhamento ao Governo, que será adotado: Uma salvaguarda de 14% na taxação sobre o leite importado, que é de 28%, totalizando uma proteção de 42%.

 

Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas