Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Guaidó usa Brasil para diálogo com OPEP

O Marrocos tem papel fundamental nessa esperada transição no Governo da Venezuela. Em passagem rápida por Brasília nos últimos dias, o presidente encarregado do país latino, o congressista Juan Guaidó – reconhecido por mais de 50 países – reuniu-se com o embaixador do Marrocos em Brasília, Nabil Adghoghi.

Ele é a ponte de Guaidó para os árabes da OPEP – Organização dos Países Exportadores de Petróleo, e o diálogo tem sido fundamental para o processo de transição junto a outras nações, em razão de a Venezuela ter uma das maiores reservas de petróleo do mundo, e depender quase totalmente desses recursos.

O chanceler do Marrocos, Nasser Bourita, foi um apoiador de primeira hora. Ele telefonou para Guaidó logo nos primeiros dias do seu governo interino.

Quebradeira

O TCU detectou déficit expressivo nas contas da Infraero (R$ 297,8 milhões), Dataprev (R$ 283,4 milhões), Telebras (R$ 149,6 milhões) e Casa da Moeda (R$ 100,2 milhões). Com exceção da Casa da Moeda, por motivos óbvios, esse balanço do TCU dá munição forte para o plano de privatizações do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Incra(encado)

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) terá que reduzir 30% de cargos e funções de confiança. É o que determina portaria assinada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e pelo presidente do órgão, general Jesus Corrêa.

Um Grupo de Trabalho – composto por servidores da pasta e do Incra – foi criado para mapear os cargos que serão cortados, elaborar reestruturação e fazer diagnóstico com a relação de imóveis, bens e pessoal do órgão. O Grupo terá 90 dias concluir os trabalhos.

Yankee paraguaio

O economista norte-americano Jeffrey Sachs, consultor do presidente Mario Abdo, foi nomeado pelo ministro da Fazenda do Paraguai, Benigno López, para a equipe que vai negociar a quitação da dívida da Usina de Itaipu brasileira com o país hermano.

Os dois lados vão negociar o Anexo C, do Tratado de Itaipu, que trata das bases financeiras. Até 2023, a usina estará totalmente quitada com sobra de US$ 1 bilhão para cada lado. A usina do lado brasileiro fez planejamento de investimentos bilionários no social e em geração. O atual diretor-geral é o general Silva e Luna.

Mico

O deputado federal novato Alexandre Frota (PSL-SP) cometeu gafe. Pediu desarquivamento do PL 704/15, que permite porte de arma para advogado, mas a Mesa Diretora indeferiu. Por regimento, só o autor – que não é Frota – pode fazer isso.

Raios x 

A Comissão de Meio Ambiente do Senado encaminhou ao ministro de Minas e Energia, almirante Bento Costa, pedido de informações sobre quantas barragens existem no Brasil, qual tipo de minério é permitido nas nos rejeitos, os métodos de expansão das barragens e os graus de risco.

Continue lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Mais lidas