Fuga boliviana

O promotor Marcelo Ricardo Soza Alvarez e o segurança João José Laguna Saavedra estão escondidos no Brasil, fugidos da Bolívia, alvos do serviço secreto de seu país. Eles pedem asilo ao Ministério da Justiça. Soza, como revelou a Coluna, descobriu muitas coisas estranhas ao investigar a morte de três estrangeiros por forças policiais do governo Evo Morales (foto). Há diplomatas no Itamaraty acompanhando de perto a situação.

Haja gás
Evo desembarca hoje em Brasília para reunião com o presidente Michel Temer. Vem com o pires nas mãos atrás da compra do gás boliviano pela Petrobras.

Publicidade

Tá explicado
Um agenciador explicava a interessados no negócio na sexta à tarde na Starbucks do Odeon: passeio de grupo de gringos custa US$ 20 mil (R$ 70 mil) na Rocinha e Vidigal.

Aliás
Cabe a pergunta: Quanto custou o passeio de Madonna no Morro da Providência com aquela calmaria toda no lugar onde ocorrera tiroteio horas antes?

Ah, Patrão
Lembram do falecido Lombardi, a voz oculta dos programas Silvio Santos? A viúva perdeu ação no Tribunal Superior do Trabalho contra o dono do SBT. Ela cobrava vínculo empregatício de 2005 a 2009, período em que ele emitiu nota como pessoa jurídica para o Patrão.

Barrados
Mesmo com liminar da Justiça Federal do Rio de Janeiro com “direito de ingresso e permanência”, ativistas de movimentos sociais foram barrados no leilão do pré-sal na sede da ANP. A assessoria do órgão alegou lotação no auditório.

Faltam braços
Pode não parecer – por causa da tradicional e decana burocracia brasileira – mas os fiscais e auditores da Receita Federal estão em operação padrão há dois anos.

Do seu bolso
A defesa de Sérgio Cabral tentou até sexta impedir a saída dele de presídio do Rio, mas a ministra do STJ Maria Thereza de Assis Moura (foto) indeferiu no fim do dia. Estima-se mais de R$ 50 mil esse tipo de transferência, com deslocamento aéreo dele, de agentes, de mobilização de patrulhas nas equipes no Rio e em Campo Grande etc.

Vida aberta
Isso tudo porque o juiz Marcelo Bretas, da operação Calicute, se disse ameaçado por informações as quais o próprio soltou numa ampla entrevista ao Estadão. O juiz alega que Cabral teve acesso a informações privilegiadas de sua vida – aberta no jornal.

Dança 2.0
A última parlamentar que dançou no plenário da Câmara – como fizera o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) após a rejeição da segunda denúncia contra o presidente – pagou caro nas urnas. Era a petista Angela Guadagnin.

Memória
Famosa pela “dança da pizza”, em 2006, após a operação-abafa pró João Paulo Cunha, a ex-deputada petista amargura o ostracismo político. Em 2016, não conseguiu nem ser eleita vereadora em São José dos Campos (SP).

Da caldeira
Dono da CSN, Benjamin Steinbruch vai ficar um pouco mais rico. O jornalista Ricardo Tiezzi e a Geração Editorial terão de pagar indenização de R$ 124,5 mil ao empresário por conteúdo considerado ofensivo pelo STJ no livro “A Usina da injustiça”.

Da Justiça..
Idealizador da Lei da Ficha Limpa, o ex-juiz Márlon Reis lança sua candidatura ao Governo de Tocantins no dia 24 de novembro pelo Rede. Convidou para o ato a ex-ministra Marina Silva, o governador do Maranhão, Flávio Dino, o senador Randolfe Rodrigues e os deputados Alessandro Molon e Miro Teixeira.

…para palanque
Em pré-campanha, Reis tem afirmado que Tocantins vive uma crise sem precedentes, “quase semelhante ao caos que acompanhamos no Rio de Janeiro”.

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR