Congresso mira Fachin

A tropa governista do presidente Michel Temer no Congresso já tem alvo certo: o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato e hoje o maior algoz de Temer. Há esboço de requerimento para convocar Fachin a se explicar na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Os deputados querem saber se ele pediu ajuda à JBS para convencer congressistas a aprovarem seu nome na sabatina no Senado, quando foi indicado pela presidente Dilma Rousseff para a vaga.

Entre portas

Publicidade

Há informações nos gabinetes da Câmara de que Fachin pediu ao diretor da JBS, Ricardo Saud, ajuda junto a senadores para a sabatina. Saud hoje é delator na Lava Jato.

Vai, papai!

Os Bolsonaro monitoram pesquisas encomendadas por partidos. “Quanto mais nos batem, mais crescemos”, diz o filho de Jair, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSC-SP).

Afronta

Enquanto o STF dá tempo ao tucano, contrariando pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) – mesmo afastado do mandato – mantém rotina de interlocutor das bancadas do partido na Câmara e no Senado. Dizem aliados que até derrubou um ministro da Justiça.

Beija-mão

Além de advogados, nos últimos dois dias e no fim de semana passaram pela mansão do senador deputados tucanos da bancada mineira, colegas do Senado e dois ministros do governo de Michel Temer.

Saidão junino

No País do Código Penal frouxo, mais essa: A Subsecretaria do Sistema Penitenciário do DF vai liberar presos para o ‘saidão junino’, entre 9 e 12, quando ocorrem festas juninas. A Secretária de Segurança informou que cumpre decisão do Tribunal de Justiça

Tá bom

A Vara de Execuções Penais esclarece que “as saídas temporárias estão previstas expressamente nos artigos 122 a 125 da Lei de Execução Penal”.

Limpeza geral

Nova pesquisa Ipsos, feita em maio e divulgada ontem, mostra que 95% dos brasileiros aprovam a continuidade da Operação Lava Jato. Dos ouvidos, 41% acham que a operação prejudica a economia e emprego, e 36% acham que vai dar em pizza.

Fala, doutor

Consultor de políticas educacionais no Governo Barack Obama, o americano Eric Bettinger, professor de Economia da Stanford School of Business, participa hoje do Fórum Anual de Docente Estácio no Rio de Janeiro.

Haja gás

O ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, se reúne na segunda com o presidente da Abegás, Augusto Salomon. Vão tratar da proposta da Petrobras, IBP e Abraget, no âmbito do ‘Gás Para Crescer’, que a Abegás considera
inconstitucional.

Mais gásssss

Há um projeto de lei para criar um ‘comercializador federal’ que poderia adquirir gás natural de produtores ou importadores e vendê-lo diretamente aos usuários livres, clientes hoje atendidos pelas concessionárias estaduais, e a Abegás perde tudo com isso.

A conferir

Na visão da Abegás, o PL beneficiaria apenas 261 consumidores e mais algumas refinarias e plantas de fertilizantes (Fafens), criando um desequilíbrio na tarifa.

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR