No Red Carpet do Golden Globe Awards

O ano de 2017 mal começou e todos os holofotes se direcionaram para Los Angeles, para mais uma edição da Globo de Ouro. Um dos prêmios mais respeitados do mundo, que homenageia os melhores do cinema e da televisão.

Convidamos quatro brasilienses ligados ao mundo da moda para integrar o júri da coluna. Atentos à transmissão do tapete vermelho, eles elegeram o look mais bonito e o mais feio usados pelas celebridades no evento.

 

LOOK MAIS BONITO

Publicidade

 

m1-1
Atriz Blake Lively vestindo Versace

 

LOOK MAIS FEIO

 

m2-1
Atriz Kerry Washington vestida de Dolce & Gabbana

 

“Kerry Washington, sem dúvida, foi o pior look. A atriz destruiu o vestido originalmente lindo. Encurtou o comprimento e colocou uma hot pant preta. A sandália foi outro desastre. Já Blake Lively foi uma diva hollywoodiana. Os bolsos substituíram a clutch, as joias eram perfeitas, e o que eram aqueles braceletes de esmeralda?”

Eliane Rocha, jornalista

 

Kerry Washington decididamente não agradou usando um Dolce & Gabbana com o comprimento visivelmente diminuído, o que deixou sua silhueta estranha. Depois do discurso emocionante de Meryl Streep, com certeza o vestido de Blake Lively roubou a cena, combinando a simplicidade e a sofisticação características da Versace.”

Paulo Lobo, beauty artist

 

“O vestido da Blake é muito bonito. Clássico, o decote valorizou o busto dela e a malha de metal que faz o detalhe do bolso e da gola, naquele dapreado, foi usado de forma sutil. as esmeraldas deixaram ela muito chique e O vestido destacou a silhueta. Produção perfeita. O da Kerry ficou muito feio. Não fez cintura para ela. O corte não favoreceu, não alongou e ficou horrível. Nada nela ficou bonito, inclusive o batom.”

Fernando Peixoto, estilista

 

“Blake Lively foi a rainha do tapete vermelho do Globo de Ouro deste ano. O vestido Versace de veludo delineou as curvas irretocáveis (ela foi mãe há três meses) da atriz num Look imponente e sensual. Kerry Washington foi todo um erro. Fosse no recorte sereia ou num godê generoso poderia ter ficado com cara de festa, mas o caimento reto e a barra na altura do tornozelo destruíram qualquer possibilidade de acerto.”

Charlotte Vilela, jornalista

 

Fotos de reprodução

Cadastre-se para receber as notícias do Jornal de Brasília.

COMPARTILHAR